um ponto azul

2006/04/17

Tive o Compasso à porta!

Ainda reflexões da Páscoa...
Apesar de viver na cidade da Maia, tive o Compasso no prédio..alías desde que vim morar para cá que é assim todos os anos!

Na verdade, aqui e nos fins de semana parece uma aldeia, tudo tranquilo, não há trânsito e raramente se vê pessoas na rua (estão no shopping!).

Assim, e como sempre fui comprar o pão no Domingo a um café muito frequentado perto de minha casa e pasmei...
Enfim, como no Natal, ali trabalha-se o dia todo, o comércio de pão-de-ló e amêndoas, folares e doces variados tem prioridade sobre o pão nosso de cada dia...
Só para verem, até me chamaram a atenção porque só comprei o pão!LOL

Mas a minha reflexão é sobre o facto de que apesar de ser um dia Sagrado, tal como no Natal, o comércio continua, as pessoas continuam a ir tomar o seu pequeno almoço ao café todos vestidinhos de "Domingo", cheios de pressa em ler o jornal, ter o melhor lugar nas mesas, ser bem atendido e depressinha, pois têm o almoço marcado no restaurante e não podem chegar atrasados...e as pessoas que os estão a servir, não têm familias?!

Eu só fui comprar o pão...e não trabalhei, mas pensei nas pessoas que o tiveram de fazer, nos cafés, no shopping...enfim, não têm dias "sagrados" e ainda se queixam que estamos a perder o Espirito da coisa?!

4 Comments:

  • Há de tudo um pouco, sabes?
    Há aqueles que não ligam nada porque não são religiosos.
    Há outros que até ligam, mas têm o negócio deles e não se podem dar ao luxo de fechar a casa nestes poucos dias que dão lucro.
    Outros ainda ligam mais ao lucro que à religião e enfim...
    Eu dou muito mais valor às pessoas que trabalham nestas alturas festivas desde que eu próprio fui obrigado a trabalhar num Natal.
    Beijo

    By Blogger Alegrao, at 9:19 da tarde  

  • Pois, eu também já trabalhei num Natal...e vi como fui tratada...Bjs :-)

    By Blogger ponto azul, at 11:19 da manhã  

  • O negócio sobrevem a todos e isso já acontecia nos dias de Jesus em que existiam vendedores ambulantes junto dos templos. Por desconhecerem ou ignorarem simplesmente hoje em dia continuam os "vendilhoes do templo". Cabe a nós, se temos fé, saber distinguir as coisas e encararmos da melhor forma possivel.

    By Blogger Zita, at 3:55 da tarde  

  • Obrigada Zita pelo comentário!Bjs :-)

    By Blogger ponto azul, at 3:52 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home